O fator humano é um pilar fundamental da segurança.

Mediante um treino apropriado, os seus funcionários ficarão cientes da segurança da informação, bem como da importância da mesma, tanto na respetiva organização, como no respetivo lar.

Adicionalmente, através de boas práticas assimiladas de forma natural e amena, serão capazes de identificar e evitar incidentes com os quais poderão ser confrontados diariamente.

Centrando a segurança nas pessoas, as organizações reduzem os controlos de segurança e obtêm um impacto positivo no ambiente laboral.


Observância

Se a sua organização precisa de capacitar os respetivos funcionários, os nossos conteúdos abrangerão todos os tópicos necessários para esse fim. Também disponibilizaremos métricas e dados que demonstrem as ações realizadas e o processo de melhoria contínua.

Isso, juntamente com as políticas de uso aceitável, dar-lhe-á tranquilidade, por saber que tem uma abrangência completa no que concerne às medidas de proteção associadas aos recursos humanos da sua organização.
Mais informação


As atuais estratégias de cibercrime tendem a tirar partido de certas características e comportamentos humanos que tornam possível ultrapassar qualquer barreira de segurança baseada em software e/ou hardware.

Esta tendência baseia-se no facto de os funcionários costumarem ser o elo mais fraco na segurança de uma empresa, dado que as medidas de segurança tomadas pelas organizações tendem a concentrar-se nas ferramentas técnicas e não nas pessoas.

A Engenharia Social foi a técnica de ataque mais usada em 2015.

The Human Factor - Proofpoint - 2016

Centre a segurança nas pessoas